“O sonho encheu a noite. Extravasou pro meu dia. Encheu minha vida e é dele que eu vou viver. Porque sonho não morre” (Adélia Prado)

14 de mar de 2011

Desejo


Arte Digital

Ando...
Em estado interessante,
Cheia de desejos...

Desejo a sorte
Que não acredito
Desejo as bênçãos
Que tenho pedido.

Desejo dar a luz
Para o fim do túnel.
E um interruptor que apague
O pessimismo.

Desejos assim, tão pertinentes
Só podem ser de mulher grávida
Daquelas que a espera
Parece não ter fim!

Enquanto espero, continuo
Cheia de desejos...

Espero e desejo
Parir um futuro
Lindo, sorridente...

Ainda que com dores de parto,
Ainda que eu tenha que escoar
Todo o meu sangue incompatível
De mãe de mentirinha.

Desejo,
Convicta de que sou mãe de verdade,
Parir um futuro
Para aquela que eu não pari.

-sueli gallacci