“O sonho encheu a noite. Extravasou pro meu dia. Encheu minha vida e é dele que eu vou viver. Porque sonho não morre” (Adélia Prado)

16 de abr de 2011

Outono - a estação romântica?


É linda essa foto, vocês não acham? Todas essas cores do outono, começando pelo laranja que vai passando suavemente para os vermelhos mais quentes, chega a emocionar... Estou aqui olhando pra ela e pensando que ela deve servir de inspiração para muitos poetas...

Não é verdade.

Estou aqui olhando pra ela e imaginando todas essas folhas em cima do meu telhando entupindo calhas e rufos!
 
Perdoem a minha falta de romantismo, mas é isso que o outono me traz: a água da chuva procurando caminhos pelo meu telhado, e encontrando-o  pelo forro de cedrinho tipo exportação da minha sala de estar. Descobri isso ontem quando uma gota explodiu bem no meio da minha testa enquanto descansava no sofá. Eu olhei para cima e pude imaginar uma lagoa em formação entre o telhado e o forro.

Está na hora de chamar o 'Sr. Quebra-galhos' para limpar o telhado – pensei meio amargurada.

Normalmente não sou tão amarga assim. Talvez seja esses dias chuvosos. Talvez seja os passarinhos que não cantam e os beija-flores que se escondem. Talvez seja porque a beleza fugiu dos meus olhos nesses dias cinzentos...Ou, talvez, as coisas tenham que estar dentro de um contexto para parecerem belas.

Amo morar em meio à natureza e respeito todas as suas manifestações, contudo tenho minhas preferências. O sol, o calor, a primavera, essas fazem a minha cabeça e me dão vontade de cantarolar o dia inteiro. O outono/inverno me deprime e me expõe a situações bizarras de folhas secas versus vento e minha vassoura no meio desse duelo.

Quando eu era adolescente ganhei de presente do meu pai um compacto simples do Roberto Carlos (lembram-se?). De um dos lados daquele disquinho de vinil, tinha a música “Folhas de Outono”. Eu adorava essa musica e vivia cantando:

“As folhas caem
O inverno já chegou
E onde anda
Onde anda o meu amor...”

Ficava toda suspirante imaginando por onde andaria aquele que seria o meu amor...

Nesse exato momento ele está lá fora quase soterrado numa montanha de folhas secas que rastelou do gramado!

Como é engraçada essa vida...

O tempo passa e as coisas vão mudando de cara. Ou será que somos nós que mudamos?... Não é que elas perderderam a importância, a importância é que as perderam...

Às vezes me sinto como alguém que parou de dançar antes da musica acabar.  

23 comentários:

  1. Belíssima foto, lembra-me a cena do filme "Outono em NY", olhei três vezes, rs,rs

    Fiquei pensando numa coisa se vc parou de dançar antes da música acabar, deve ser porque a música não lhe é mais ´prazerosa.
    Se for assim, dance sem música, sinta o friozinho do outono e perfume-se após um banho demorado e se redescubra.

    Hum! Aposto que vai descobrir que tem uma vencedora escondidinha em vc e ainda chique e linda.

    Bjs e abençoado outono;

    PS:É necessário - as folhas precisam cair, a poda é necessária, a sujeira precisa ser limpa mas uma coisa é inevitável: O Vigor da Primavera.

    ResponderExcluir
  2. Sueli,

    A-MI-GA, é impossível não dizer que eese texto é LINDO!

    Sabe, essas folhas parrece que se sentaram no banco à espera de alguém...


    Um texto poético assim dá vontade de afagar o outono e dizer a ele que fique mesmo com os danos causados! Inclusive os do coração!

    Engraçado, como me identifico com o que tu escreves!




    Um abraço, linda amiga,dona das crônicas mais lindas da net, Marluce

    ResponderExcluir
  3. CONVITE
    Passei aqui lendo.
    Sou um leitor assíduo de blogues.
    Mas, estou lhe convidando a visitar o meu blogue. Muito Simplório, e se possivel seguirmos juntos por eles.
    Estarei lhe esperando lá. Lhe desejando um Tempo de Paz e harmonia Espiritual.
    Te espero lá, com um...
    Abraço Fraterno

    ResponderExcluir
  4. Mas menina, que veia poética está se revelando... 'os passarinhos não cantam, os beija-flores se escondem...' E achei mais outras coisas suaves, meigas, você até parou de dançar antes da música acabar! Hum...Que sentimental.

    Porém, não levou muito para que eu caísse na gargalhada e constatar que minha amiga não tem mais jeito! Fiquei a imaginar seu marido soterrado pelas tais folhas secas que te alucinam, que fazem mover sua vassoura e que acabou com sua festa... kkkkk

    Como sempre, adooooro ler suas crônicas! E como conheço muito seu espírito, fico aqui a imaginar mais coisas, sei que você se conteve!
    Mas tudo bem: daqui a pouco chega uma daqueles seus e-mails bombas!

    Milhões de beijos!
    Tais Luso

    ResponderExcluir
  5. Folhas que se desprendem
    esvoaçam no ar
    sem vida
    folha morta no chão
    caída...
    Flutuam
    querem renascer
    voltar á árvore
    que as desprendeu
    para tornar a viver...
    Outono no parque
    folhas mortas crepitam
    sob os meus passos
    pássaros cantam
    outras folhas se agitam
    sufocam e gritam
    vamos morrer...
    Sobre o peso do homem
    folhas secas
    que não comem
    alimentam a natureza
    jazem caídas no chão
    Outono cinzento de incerteza...


    Abraço.

    ResponderExcluir
  6. Eu prefiro dizer que você não parou de dançar antes da música acabar, a prova disso é que voltou a postar. Essa forma de escrever linda e impregnada de emoção é sinal que uma força maior dentro de si está fazendo com que continue a bailar e a sorrir.

    Beijos

    ResponderExcluir
  7. M. Sueli. Foram muito bem organizadas as letras no seu texto. Você está envolvendo o leitor com sensibilidade capaz de transportá-lo para o momento. Gostei da forma sutil que mescla a poesia e o cômico.
    Parabéns!
    Kenny Rosa (http://cronicandocomvoce.blogspot.com)

    ResponderExcluir
  8. Adoro a imagem, me deu vontade de sentar neste banco cheio de folhas secas... ficar por um tempo pensando na vida... apertando as filhinhas... depois deixá-las por ai mesmo e tomar meu rumo...:)

    ResponderExcluir
  9. Minha Amiga,
    você sempre irreverente...Deveria ter uma coluna diária em algum jornal, assim escreveria com maior frequência para o nosso deleite...
    abs

    ResponderExcluir
  10. Linda crônica Sueli. O outono faz isso na gente...Poetas com seus versos bordando emoções...

    E eu aqui, me alimentando...Beijos querida, uma linda Páscoa pra você.

    ResponderExcluir
  11. Bom dia, querida amiga.

    Amei!! Você não perde esse humor gostoso...
    Você é realista e muito centrada.

    (Lembro-me dessa música do Roberto Carlos. Ela embalava meus sonhos de adolescente)

    Admiro-a demais!!

    Feliz Páscoa pra vocês.
    Que Deus abençoe todos os seus projetos.

    ResponderExcluir
  12. Sueli querida!
    Cada estação tem a sua beleza!
    Antes do coelhinho chegar,
    eu vim te visitar!
    Uma mensagem de Páscoa
    de presente vou deixar!
    Não trouxe chocolates,
    pois eles iriam te engordar!
    É Tempo de Páscoa, é tempo de...
    "Tempo de meditar, de buscar, de agradecer, de plantar a paz.

    Tempo de oração!!!

    Tempo de abrir os braços, de abrir as mãos e de ser mais irmão.

    Tempo de recomeçar!

    Tempo de concessão, de compromisso, de salvação. Tempo de perdão.

    Tempo de libertar, de libertação, de passagem, de passar...

    Para onde? Para a luz, para o amor, para a vida que é eterna!

    Tempo de Ressurreição"

    Desconheço a autoria!

    Beijos com sabor de chocolate!!!

    ResponderExcluir
  13. Lindo o seu texto.
    Não creio que percamos o romantismo, ficamos apenas mais práticas.Podemos ficar aconchegadas a frente da lareira, mesmo que ela seja a gás.

    beijinho e obrigada pela sua visita.

    ResponderExcluir
  14. FELIZ PÁSCOA PARA VOCÊ E FAMÍLIA.
    BEIJINHO

    ResponderExcluir
  15. Oi, Sueli.

    Que maravilha te ver aqui.:)

    Bom feriado.

    Beijos.

    ResponderExcluir
  16. Sueli, magnificamente você disse algo que resume tudo para mim em termos de significado (não querendo com isso, diminuir a beleza plastica de sua narrativa): "a beleza não existe fora de contexto." Abraço grande. paz e bem.

    ResponderExcluir
  17. Sueli,

    A-MI-GA!


    Desejo-te uma FELIZ PÁSCOA, que Deus realize teus desejos mais urgentes!


    Muito obrigada pelo incentivo, isso faz ser sempre páscoa em meu coração!

    Que Deus abençõe tua família, Marluce

    ResponderExcluir
  18. Boa Noite!



    Feliz Páscoa!

    c/carinho
    Isaías

    ResponderExcluir
  19. Abençoada Páscoa, cheia de renovo, de vida para você e sua familia.

    com carinho,
    Bella

    ResponderExcluir
  20. Suas crônicas sempre arranca aqueles sorriso solto da gente você dirije a gente para um lado e para outro como aqueles carrinhos de batida do parque de diversão adoro seu bom humor nem vou defender o outono estação que passei a admirar depois de participar de uma blogagem coletiva e ter que pesquisar um pouco sobre ela acho que todas as estações tem seus encantos e desencantos acho um abraço e tudo de bom em tudo e sempre!

    ResponderExcluir
  21. Su, querida!
    Amei a tua participação no Patchwork.
    E fiquei muito feliz em encontrar aqui o meu lindo sofá. rs Obrigada pelo carinho, minha linda!
    Beijos meus!

    ResponderExcluir
  22. COMO PARTICIPAR NAS EDIÇÕES DO EPISÓDIO CULTURAL?
    O Fanzine Episódio Cultural é um jornal bimestral sem fins lucrativos, distribuído gratuitamente no sul de Minas Gerais, São Paulo (capital), Salvador-BA e Rio de Janeiro. Para participar basta enviar um artigo sobre esporte, moda, sociedade, curiosidades, artesanato, artes plásticas, turismo, biografias, livros, curiosidades, folclore, saúde, Teatro, cinema, revistas, fanzines, música, fotografia, mini contos, poemas, etc.
    Contato: Carlos (editor)
    machadocultural@gmail.com
    http://www.fanzineepisodiocultural.blogspot.com
    Facebook: http://www.facebook.com/profile.php?id=1464676950&ref=profile
    VEJA O FANZINE EPISÓDIO CULTURAL NA FEIRA DO LIVRO DE POÇOS DE CALDAS 2011
    http://www.feiradolivropocosdecaldas.com.br/
    GOSTARIA DE DIVULGAR SEUS POEMAS, ARTIGOS, CONTOS, ETC, NO MEU FANZINE EPISÓDIO CULTURAL (Edição impessa)? Envie seus textos e fotos para machadocultural@gmail.com

    ResponderExcluir
  23. Adoro o outono. Suas cores. Suas possibilidades!

    ResponderExcluir

Sejam bem vindos! Sintam-se a vontade. Comentem, digam o que pensam. Podem rodar a baiana, só não cutuquem a onça com vara curta, ok?... rs